- Publicidade -

Uncharted: Fora do mapa é um filme de ação genérico e bem feito

- Publicidade -

Se eu fosse resumir o que achei de Uncharted: Fora do mapa nas primeiras palavras, diria que ele é um filme de ação, como vimos tantas vezes sendo lançado pela Netflix, mas muito bem feito. Embora esteja há anos em desenvolvimento, o papel de Nathan Drake tenha ganhado vários rostos e a produção tenha passado de mão em mão, a Sony literalmente acertou.

publicidade

Antes de mais nada, essa crítica aparentará ser mais pessoal do que nunca. Aliás, quem vos fala já terminou todos os jogos da franquia principais, mais de uma vez. Portanto, acredito que tenha propriedade suficiente para avaliar o filme, bem como as atuações e referência aos jogos.

Por fim, se você ainda não assistiu Uncharted: Fora do Mapa, preciso lhe informar que, em um momento ou outro, podem haver spoilers. Siga por sua conta e risco.

- Publicidade -

O enredo de Uncharted: Fora do Mapa

No filme, encontramos Nathan Drake, que trabalha como um bartender, enquanto realiza pequenos furtos para complementar a renda. Com um passado traumático onde, viveu em um orfanato após a perda dos pais e o desaparecimento do irmão nos últimos 10 anos, Drake é um jovem de poucos amigos.

Em uma das noites em que está terminando seu turno, Drake é surpreendido por Victor Sully. Este é um caçador de tesouros que, vê em Nathan a oportunidade de um parceiro para conseguir o tesouro de sua vida. Afinal, Nathan tem amplo conhecimento e isso pode ser muito útil.

- Publicidade -

Após alguns jogos entre a dupla, Nate aceita ser o parceiro de Sully e ambos partem em uma aventura ao redor do mundo.

A diferença entre o jogo e o Filme

Desde o anúncio do projeto, a Sony deixou claro que Uncharted: Fora do mapa, usaria diversos elementos do jogo, mas não seguiria a história do mesmo. Certamente, alguns dos fãs do da Naughty Dog podem ficar incomodados com isso.

Porém, é bom lembrar que o anúncio feito desde o começo, praticamente isenta o estúdio de qualquer reclamação sobre isso. Em vários momentos, o filme flerta com os jogos, mas não tem qualquer obrigação em segui-los. Porém, não podemos deixar de confirmar que existe uma grande semelhança, principalmente com o quarto e último jogo da franquia.

- Patrocinado -

Tanto as referências ao orfanato, e claro, ao irmão de Nathan, Sam, foram retirados do jogo.

O elenco de Uncharted: Fora do Mapa

A escolha do elenco de Uncharted: Fora do mapa foi um grande acerto. Assim como fez com Homem aranha, a escolha de Tom Holland permite que o filme se transforme em uma franquia. Aliás, alguns portais americanos já afirmaram que a Sony já deu sinal verde para a continuação.

Holland é um ator jovem que pode viver Nate por muitos anos. Inclusive, apesar de ter inúmeras referências ao personagem do jogo, aqui, Holland consegue construir seu próprio Nathan.

Outro grande acerto foi a escolha de Mark Wahlberg. Da mesma forma que Holland, Wahlberg é mais jovem do que Sully dos games e poderia facilmente estrelar mais filmes. Além disso, o ator cumpre o papel, sempre questionando e dando pitacos sobre como Nate deve agir, da mesma forma que faz no jogo.

- Publicidade -

As escolhas de Tati Gabrielle, Antonio Banderas e Sophia Taylor Ali também ganham destaque. Os três atores mostraram consistência em seus papéis.

Pontos Negativos

Antes de partirmos para os pontos positivos de Uncharted: Fora do Mapa, precisamos falar dos erros do filme. Em uma ação genérica que vai desde elementos vistos em outros filmes, até coisas sem sentido, podemos dizer que um erro foi capital.

Mais uma vez… spoilers à frente.

Aproveite para ler:

>Em qual Streaming Uncharted: Fora do mapa deve chegar

O personagem de Antonio Banderas, Santiago Moncada, desde o início aparenta ser o vilão principal da trama. No entanto, sua morte é precoce, dando lugar a Braddock, personagem de Gabrielle. O problema é que, até que Moncada realmente morra, ela é apenas uma “capanga” do personagem.

Acredito que se mantivesse o Banderas na pele do vilão principal, seria mais positivo para a trama.

Pontos positivos

Uncharted: Fora do Mapa é muito bem feito. Talvez esse seja o ponto mais positivo do longa. A trama é consistente, bem como a origem do personagem principal, até as cenas de luta e ação do filme. A produção teve todo o cuidado de executar cada um desses detalhes, com maestria.

Como disse no título, o filme traz pouca coisa de inovador, mas o pouco que traz, vem de forma muito bem feita.

Veredito de Uncharted: Fora do Mapa

Uncharted: Fora do mapa
Imagem: Divulgação/Sony

Não é novidade que qualquer filme baseado em jogo venha repleto de incredulidade. Afinal, são vários filmes que não conseguiram cativar o público. A crítica nem se fale. No entanto, Tomb Raider conseguiu manter o mesmo nível do jogo de 2013 e agora, Uncharted: Fora do mapa consegue repetir tal feito. 

Confesso que quando assisti ao trailer do filme, pensei que Holland daria o tom de Homem Aranha sem a máscara. Mas, isso não ocorre no filme. Inclusive, isso é algo que tem se tornado comum em Hollywood. Em Alerta Vermelho, Gal Gadot, Ryan Reinolds e The Rock erram feio repetindo seus papéis de filmes anteriores. No caso de Gadot e Reinolds, só tiram a capa e a máscara. 

O filme não é perfeito, mas consegue cumprir seu papel. Em dias de Netflix, onde filmes como Resgate e Alerta vermelho lideram as exibições mundiais, Uncharted conseguia tal feito facilmente. 

A popularidade do filme deve aumentar quando chegar  ao Streaming. Vale lembrar que, não é necessário jogar o jogo, para entender a história do filme. 

Nota do crítico: 7,5/10

Certamente, você também vai gostar:

>Vikings: Valhalla 2 ª Temporada na Netflix: Data de estreia, enredo e Mais

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, também via Youtube.

Comentários estão fechados.