Publicidade

The Mentalist: A verdade por trás da série que os fãs não conhecem

A verdade por trás de The Mentalist

Ao longo de 2008, NCIS completava cinco anos no ar. Com isso, a CBS tinha um grande sucesso em suas mãos. No entanto, apesar da longevidade da série e os altos índices de audiência, o canal sempre buscava algo para o público se concentrar. Assim, nasceu The Mentalist.

Publicidade

Criação de Bruno Heller, que havia saído da HBO, após o sucesso de Roma, The Mentalist surpreendeu quando apresentou uma figura desonrada no estilo Sherlock Holmes. Seu nome? Patrick Jane, personagem vivido por Simon Baker e que, se tornaria em uma das melhores séries dos últimos anos.

Assim como NCIS, a série da CBS é um drama criminal. Mas enquanto NCIS se concentra no serviço de investigação criminal naval, a série segue um estilo mais parecido com House. Assim, lançou Jane como um personagem um pouco mais antagônico. Patrick Jane é, como o próprio título sugere, um médium.

Com um total de sete temporadas, The Mentalist é uma série incrível e que todo fã de boas produções precisa dar uma chance. Entretanto, se você já assistiu a série anteriormente, precisa conhecer algumas verdades sobre a produção.

Publicidade

The Mentalist tem segredo das cores

The Mentalist acumulou ao longo de suas sete temporadas, mais de 151 episódios. No momento, todos podem ser vistos no HBO Max. Como uma série de sucesso ao longo de todos esses anos, existem vários detalhes escondidos e que passaram despercebidos aos olhos dos fãs.

Publicidade

Um dos exemplis é que, praticamente todos os nomes de episódios referenciam a cor vermelha? Pois bem, “Red Badge” ou “Red Scare”, são nomes utilizados na série, porém, em português acabou não traduzindo. Portanto, esse fato acaba passando despercebido por muitos dos fãs, sendo uma clara referência ao clássico inimigo de Jane, Red John.

Após o ciclo de Red John se encerrar na série, os nomes dos episódios continuam fazendo referências as cores. No entanto, o criador alterou esse detalhe, não usando mais o vermelho. Então, a cada novo episódio, vemos uma cor diferente sendo usada. Os exemplos são cores como “Pink Rocks” e “Orange Blossom Ice Cream”.

Porém, por mais que a participação de Red John tenha acabado, The Mentalist continua referenciando um de seus maiores vilões. Prova disso é que, sempre surge um personagem de cabelo ruivo ou vermelho nos episódios posteriores.

Publicidade

Outros fatos interessantes

The Mentalist tem curiosidades reveladas
Imagem: Divulgação/CBS

Publicidade

Outro ponto é que, Red John foi um dos maiores mistérios da série e com isso, permaneceu por muito tempo sendo o calcanhar de aquiles de Patrick Jane. Contudo, isso aocnteceu por que, os criadores da série não conseguiam de fato decidir quem ele era.

Inicialmente, havia “três de quatro possibilidades” para a identidade do serial killer, afirmou Bruno Heller à EW.

Publicidade

Alerta de spoiler:

A série revela então que, o Xerife Thomas McAllister era de fato Red.

Embora os criadores de The Mentalist não tivessem certeza de quem seria Red John, eles sempre planejaram que Jane completaria sua vingança. Ao The Hollywood Reporter, Heller afirmou:

“Certamente eu nunca considerei outro final. Teria sido quase desonesto não tomar isso como a conclusão desse capítulo em particular.“

Publicidade

Contudo, sem perceber ou não, a série deu várias pistas sobre a verdadeira identidade de Red John. Ao longo da primeira temporada, por exemplo, a vítima de assassinato Jared Renfrew escreve na parede antes de morrer: Ele é Max. Ou seja, uma clara referência à Thomas McAllister.

A equipe por trás de The Mentalist

Wayne Rigsby aparentemente, é um cara que está muito apaixonado pelas habilidades de Jane como Mentalista. Mas, todas as vezes que Rigsby procura hipnotizar suspeitos como Jane faz, demonstra uma necessidade paternalista mais complexa.

Publicidade

Em The Mentalist, Rigsby tem uma história difícil com seu pai. Um membro de uma gangue de motoqueiros acabou entrando e saindo da prisão por alguns crimes, incluindo um homicídio culposo. Parte do que faz Rigsby não gostar de combater o crime é justamente o relacionamento abusivo que teve com seu pai.

Da mesma forma, vemos acontecer com Grace Van Pelt. A mulher que é o interesse amoroso de Rigsby, é alguém que, em contraponto a Jane, realmente tem fé e é definida em parte por essa fé. Mas, além disso, parte do que a traz ao CBI é que sua família sofreu um trauma passado.

The Mentalist tem curiosidades que os fãs não lembram
Imagem: Divulgação/CBS

Publicidade

Embora nunca tenha sido confirmado de forma oficial, aparentemente é o suicídio da irmã de Van Pelt. Kimball Cho, que é o mais sério da equipe, costumava ser conhecido como “Homem de Gelo” antes de seus dias de CBI. Isso porque às vezes, ele era um membro de sangue frio de uma gangue chamada Avon Park Playboys. 

Uma grande parte de sua história e o que governa sua moralidade é a experiência de Cho na gangue. Assim, existem coisas que ele fez durante esse tempo em que ele se arrepende. Outro ponto é a chefe da equipe, Teresa Lisbon. Sua personalidade é um pouco rude e isso fica claro em diversas cenas de The Mentalist.

Contudo, em partes isso é por que teve que assumir tamanha responsabilidade em sua família, após sua mãe morrer nas mãos de um motorista bêbado. No total, a série tem uma equipe dinâmica e sólida suficiente, trazendo histórias de fundo dos personagens que o intrigam. 

Então, você já assistiu The Mentalist? Todas as temporadas estão disponíveis no HBO Max

Certamente, você também vai gostar:

>Chicago PD tem curiosidade escondida que os fãs não sabiam

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, para mais novidades da série.