Publicidade

Persuasão É Uma História Real? A Verdade Sobre O Filme Na Netflix

Persuasão é um dos títulos mais assistidos da Netflix. Mas é baseado em uma história real?

Persuasão é o novo filme histórico da Netflix, que se passa no século 19. O drama romântico dirigido por Carriel Cracknell acompanha Anne Elliot, a filha de um nobre rico que cuida de um coração partido. Sete anos após seu rompimento com um pretendente Frederick Wentworh, o destino os une.

Publicidade

Aos poucos, os amantes de Persuasão tentam se reconciliar enquanto perseguem outros pretendentes. Ao longo de todo o filme, temas complexos são abordados. Afinal, vários personagens apresentam diferentes perspectivas sobre o amor e romance.

Por isso, alguns espectadores questionam se, de alguma forma, ele é inspirado em algum evento da vida real. Pois bem, se você também ficou com essa dúvida, aqui está o que sabemos.

Persuasão é baseado em uma história real?

Publicidade

Indo direto ao ponto, a resposta é não. Persuasão não é baseado em uma história real. O filme é uma adaptação do romance do mesmo nome escrito por Jane Austen, publicado pela primeira vez em dezembro de 1817. Por sua vez, este é um dos últimos romances concluídos antes de sua morte, ocorrida em julho de 1917.

Após sua morte, o romance foi encontrado e publicado. A história do livro centra-se em uma jovem nobre que recusa a proposta de casamento de uma amante graças ao conselho de sua família por causa de seu baixo status social. Mas, depois disso ela é forçada a confrontar seus sentimentos pelo mesmo homem, ao encontrar anos depois.

Publicidade

Contudo, não podemos afirmar que a história é de toda ficção. Alguns relatos afirmam que a premissa do romance foi algo que Austen presenciou. Vale lembrar que, apesar ter escrito vários romances à cerca de casamentos, a autora nunca se casou. Porém, seus romances sempre abordaram mulheres fortes, à frente de seu tempo.

De acordo que a estudiosa literária britânica Gillian Beer, a sobrinha de Austen, Fanni Knight, pediu conselhos a ela sobre aceitar ou rejeitar uma proposta. Mas, a primeira sentiu que seu conselho para sua sobrinha foi equivocado. Afinal, foi dado sobre o ponto de vista de Austen, que como citamos, nunca se casou. Dessa forma, Fanny rejeitou o pretendente e se casou com um homem diferente.

Assim, a autora provavelmente se inspirou na história para criar o enredo inicial de Persuasão. Assim, mostrar os efeitos negativos e positivos na comunicação humana.

Publicidade

As situações abordadas no filme

O filme coloca seus personagens em várias situações difíceis. Ao longo das cenas, vemos que eles estão, o tempo todo, influenciando ou sendo influnciados por alguém. A escrita de Austen borra as linhas entre a Persuasão justa e injusta. Dessa forma, vários personagens tentam tomar suas próprias decisões sobre seus futuros românticos.

Publicidade

A dualidade do namoro na Inglaterra do século XIX é destacada  no romance por meio de personagens como o capitão Frederick Wentworth e William Elliot. O romance de Austen também lida com as consequências das influências. Aliás, esse é o cerce do arco da história de Anne.

Assim como outras obras de Austen, o romance também trata de temas como feminismo e disparidade social. A austora comenta os métodos de namoro da era georgiana. Assim, apresenta algumas ideias progressistas sobre amor e romance na sociedade rígida e ortodoxa.

Publicidade

Com a popularida das obras de Austen, não é supresa que a diretora Carrie Cracknell, tenha escolhido adaptar Persuasão.

Diretora de Persuasão é fã de Austen

Persuasão chega ao catálogo da Netflix
Imagem: Divulgação/Netflix

Cracknell cresceu como uma fã do trabalho da lenda literária. Com isso, sempre foi atraída por adaptar a obra de Austen. Afinal, o romance combina o protofeminismo com as alegrias do romantismo. A cineasta explicou que as personagens femininas lutam para encontrar seu lugar na sociedade. Ao mesmo tempo, buscam o romance entre os pretentes.

Publicidade

Mas, as verdadeiras intenções ou persoanalidades são difíceis de descobrir. Por fim, podemos afirmar que Persuasão é uma história fictícia, que recria o birlho literário atemporal do romance da escritora Jane Austen. Dessa forma, apresenta uma narrativa abertamente romantizada que trata do tema em questão. 

Por outro lado, examina seu papel na sociedade  da época. É importante frisar que, o filme pula alguns nuances do romance original de Austen, mas é um adaptação fiel à obra. Os conflitos emocionais, desgostos e tribulações românticas do filme. Isso o transforma totalmente ressonante para o público moderno, provando a eficácia e atemporalidade da obra de Austen.

Então, você  gostou de Persuasão?

Publicidade

Certamente, você também vai gostar:

>Virgin River revela boa notícia para os fãs antes da 4ª Temporada

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, também via Youtube.

Publicidade