Periféricos: Revelado o mistério da garota descalça

O grande mistério da garota descalça em Periféricos

- Publicidade -

À primeira vista, a cena de abertura de Periféricos, nova série de ficção científica, pode ate parecer desconcertante. Porém a garota que aparece descalça, trará um significado mais profundo a medida que a série da Amazon Prime Videos, se desenvolve. O episódio 1 da série, já começa com Wilf Netherton,vivido por Gary Carr, desconfortavelente sentado em um banco em Londres, em 2099.

- Publicidade -

Descalça, uma garota caminha até a ele e os dois compartilham uma conversa. Os personagens não conseguem esconder o vínculo óbvio, além da tensão ser algo predominante. Embora, seja tão estranha a visão de Wilf conversando com uma criança sem sapatos, a introdução, esconde grandes pistas em Periféricos.

Os fãs com um talento incrível em relação a dedução, conseguiram prever que a garota descalça é na verdade Aelita We, uma guia turística misteriosa. A série indica que a conversa de Wilf e Aelita, aconteceu um tempo antes de Flynne chegar. Uma vez que, a conversa no banco descalço ocorre em 2099, e Flynne depois diz a Burton que ela viajou para 2010.

A menos que Aelita tenha crescido rápido demais na cronologia de Periféricos, sua aparência jovem, provavelmente indica que ela está pilotando um periférico nesta cena. A verdadeira Aelita que Flynne conheceu, está em outro lugar, e a jovem garota descalça é apenas uma concha que ela está usando para falar com Wilf em segredo.

- Publicidade -

Por que Aelita usa um dos Periféricos?

Aelita ficou claramente desonesta no início da primeira temporada de Periféricos. Ela está prestes a perturbar seus empregadores, o instituto de pesquisa, descobrindo seus segredos mais profundos. Além disso, ela também ignorou Lev Zubov, o homem que pagou pelo acesso à linha do tempo de Flynne.

- Publicidade -

Publicidade

Talvez usar um corpo seja a única maneira de Aelita entrar em contato com Wilf, enquanto mantém seu verdadeiro paradeiro em segredo. A série confirmou que seus corpos robóticos, podem ter a aparência que o piloto quiser escolher para ele.

Sendo assim qualquer um que procurasse Aelita não olharia duas vezes para uma jovem  que estava sentada em um banco. Então, é um tanto curioso que Aelita tenha escolhido pra si um disfarce de criança, em vez de simplesmente uma mulher da sua idade com feições totalmente diferentes.

Afinal, tendo então uma ligação pessoal entre o corpo falso e Aelita. Com ela usando um dos Periféricos para entrar em contato com Wilf, trás implicações mais amplas para o mundo fictício. Por sua vez, os robôs não são usados, são somente para trazer pessoas do passado para o futuro.

- Publicidade -

Os cidadãos de 2099, são bem sortudos e podem explorar a mesma tecnologia para existir ao mesmo tempo em dois espaços. Como por exemplo, Aelita pode permanecer em seu esconderijo, enquanto encontra Wilf em um banco.

Contudo, isso significa efetivamente que qualquer personagem da série poderia estar andando em um corpo sintético. Como Aelita era a criança descalça em 2099, os fãs agora também devem suspeitar que ninguém na linha do tempo futura é necessariamente quem eles afirmam ser.

Somente porque um personagem parece familiar, a confirmação do 1° episódio de Periféricos, não são usados apenas para viagens no tempo. Isso então significa que a mente pode permanecer em outra qualquer pessoa.

- Publicidade -

A conversa de Aelita e Wilf

A série joga o público no fundo do poço com a conversa de Aelita e Wilf. Com isso os espectadores não familiarizados com o livro de William Gibson provavelmente não terão ideia do que eles estão falando. Principalmente, depois de assistir apenas os dois primeiros episódios da série na íntegra.

No entanto, se voltar e assistir a cena de Aelita e Wilf novamente os fãs entenderão exatamente o que está acontecendo. Aelita questiona à Wilf?

- Publicidade -

“Em que tipo de confusão VOCÊ me meteu? “

Periféricos: O que significa a garota descalça
Imagem: Divulgação/Amazon Prime Video

 

Ela está se referindo ao modo que Wilf a apresentou a Lev Zubov em Periféricos. Lev queria ter acesso a uma linha do tempo e, por meio de Wilf, pediu a Aelita que a fornecesse. Isso porque ela já que ela trabalhava no Instituto de Pesquisa.

Quando Aelita acusou Wilf de desenvolver uma alma endurecida por causa de seu ambiente, ela possivelmente está acenando para seu trabalho como “consertador” de Lev. Por fim, a linha ” salvando um mundo… não nosso mundo ” de Aelita pode então estar ligada à revelação de que toda vez que alguém do futuro entra em contato com o passado, eles criam uma linha do tempo fragmentada.

Aelita parece ter desistido de salvar seu próprio futuro em vez disso, está focada em ajudar Flynne.

Então, você está ansioso pelo desfecho de Periféricos ?

Certamente, você também vai gostar:

Jaula: A verdade por trás do filme da Netflix. A história é real?

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, para não perder nada da série. (Via ScreenRant)