Publicidade

Netflix vai parar de tirar filmes e Séries do catálogo em breve

Publicidade

Desde a chegada da Netflix no Brasil, lá em 2011, um fato deixa os assinantes impacientes: A remoção mensal de títulos. Isso por que, embora hajam contratos a serem respeitados, os assinantes não aprovam a retirada constante de filmes e séries queridos.

Obviamente que, a atualização mensal do catálogo faz parte da grade de qualquer streaming. No entanto, ver algum título querido fora do principal serviço atuante no país, irrita. Mas, isso pode parar de acontecer em breve, ou pelo menos, reduzir drasticamente.

Netflix vai parar de tirar filmes
Netflix vai parar de tirar filmes

A Netflix vai parar de tirar os filmes e séries do catálogo ? 

Publicidade

Como informamos anteriormente, essa troca deve ser reduzida nos próximos meses. Ou seja, os títulos removidos da Netflix vão ocorrer, mas cada vez em escala menor. E o serviço vem trabalhando forte para manter mais títulos no serviço.

Atualmente, o streaming conta com cerca de 4600 filmes e séries. Boa parte dessas produções, são originais Netflix. Inclusive, Reed Hastings, executivo do streaming, afirmou que a ideia, é deixar o catálogo com 50% de conteúdo original e 50% de outros estúdios.

Isso faz com que, o número de filmes e séries removidos mensalmente diminuem. Decerto, se uma produção pertence à Netflix, logo ela não será removida. Afinal, a Netflix pagou para que a série ou filme, fosse produzido. Ou em outros casos, adquiriu os direitos internacionais da produção.

Publicidade

Para efeitos de comparação, o Streamings Brasil, usa a lista dos títulos que deixaram o serviço em Novembro de 2019, e do mesmo mês em 2020.

Enquanto no último ano, quase 150 títulos tenham deixado o serviço, a lista de Novembro de 2020, mostra que o serviço removerá apenas 60 filmes e séries. Aliás, essa queda vem sendo acentuada desde  o final do último ano.

Retirada de conteúdos da Disney

Outro ponto importante, foi a remoção de títulos da Disney. Desde outubro de 2019, os filmes de franquias famosas da produtora, foram aos poucos deixando o catálogo. Como resposta, o serviço incluiu produções originais.

Publicidade

Claro que, o padrão está longe de ser o mesmo, ao compararmos qualquer filme do serviço, com a franquia Vingadores, por exemplo. Ainda assim, temos conteúdo de bom nível para consumir.

Produções originais aquecem o catálogo

Tudo começou em 2013, com a produção de House of Cards e Orange Is The new Black. Além de levar um caminhão de troféus para casa pelas produções, a Netflix descobriu que podia também produzir seus títulos, ao invés de apenas transmitir as produções de terceiros.

O baque maior, pelo menos no Brasil, veio com a falta de renovação de diversas produções da FOX. Prison Break, How I Met Your Mother e American Horror Story era figurinhas carimbadas no catálogo nacional.

No entanto, por iniciativa do próprio serviço, o valor gasto na contratação das produções, seria melhor aplicado em um título próprio. Assim, começou a saga de adquirir títulos de pequena expressão mundial, e transformá-los em ‘originais Netflix’.

Publicidade

Além disso, o serviço trouxe grandes criadores e diretores para seu cartaz. Embora algumas produções duvidosas foram compradas, La Casa de Papel foi um tremendo acerto. É sempre importante lembrar que, a série não fez nenhum sucesso na Espanha. Já pela Netflix.

Outras produções renegadas por canais também foram abraçadas pelo serviço. Esse foi o caso de Stranger Things. Mas, o serviço também acerta quando aceita o desafio de produzir uma série, sobre uma saga mundialmente famosa: The Witcher.

Entre erros e acertos, o serviço vem acertando a mão agora nos filmes. Apesar de, nem todos os filmes agradarem a todos, Resgate, Bird Box e Para todos os garotos, foram tremendos sucessos.

Certamente, veremos muitos outros originais entupindo o catálogo daqui pra frente.

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil. Afinal, aqui você não perde nada da Netflix.

Publicidade

Comentários
Carregando...