Publicidade

Guerreiras: A verdade por trás da série. A história é real?

Guerreiras é baseada em uma história real? A verdade por trás da série

Publicidade

Guerreiras da Netflix é um drama de guerra que se passa no início da Primeira Guerra Mundial em uma pequena cidade na França. Aqui, as vidas de quatro mulheres colidem resultando em uma série de eventos que mudam tudo para elas e para a cidade.

Em Guerreiras, acompanhamos a história de 4 mulheres corajosas que lutaram por suas vidas, uma delas é uma  enfermeira que foge da lei, a outra uma trabalhadora do sexo que procura alguém que perdeu há muito tempo, uma freira que tem uma crise de fé quando as coisas mudam no convento e uma mulher que se vê encarregada da fábrica do marido quando ele parte para a guerra.

Publicidade

Essas mulheres são fonte de inspiração para muitas por sua história, que tem sido portadora de coragem, modelo de força e fonte de esperança. Criada por Camille Treiner e Cecile Lorne, a série apresenta retratos tão fascinantes dessas mulheres, bem como das pessoas ao seu redor.

Assim, não podemos deixar de nos perguntar se os eventos em Guerreiras aconteceram na vida real. Confira a verdade por trás da série.

Publicidade

Guerreiras é uma história verdadeira?

Não, Guerreiras não é uma história verdadeira. Os personagens e os eventos apresentados na série são fictícios, porém, os criadores tentaram manter tudo o mais real possível. A ideia de escrever essa história surgiu pela primeira vez em Cecile Lorne depois que ela assistiu a um documentário sobre as contribuições das mulheres durante a Primeira Guerra Mundial.

Embora tenha havido muitos filmes, programas e livros escritos sobre os campos de batalha, Lorne percebeu que quase nenhum deles representava as histórias das pessoas deixadas para trás.

Publicidade

Ela também percebeu que, apesar de não estar na linha de frente, as mulheres tiveram um papel ativo na sustentação dos países durante as guerras. Contudo, não era algo que se falava tanto quanto deveria. Isso deu a Lorne a ideia de escrever uma história de guerra como Guerreiras, mas da perspectiva das mulheres.

Assim, destacaria os desafios que elas tiveram que enfrentar quando os homens foram empacotados e mandados embora de suas famílias para lutar contra o inimigo. Ela queria escrever algo dinâmico, em vez de seguir a rota passiva em que encontramos mulheres esperando que seus maridos, pais ou filhos voltassem para casa.

Publicidade

Lorne estava focada em mostrar como as mulheres estavam envolvidas em manter as coisas à tona, não apenas em suas famílias, mas também em uma escala maior. Conforme a ideia para Guerreiras começou a se desenvolver, Lorne começou com um lado mais prático da guerra. 

A escolha das personagens da série

Publicidade

Uma enfermeira era uma escolha óbvia, pois permitiria que os personagens estivessem mais próximos do campo de batalha. Ela também estava interessada em explorar os conflitos internos de uma trabalhadora do sexo, e o personagem de uma freira entrou em cena por meio do hospital que seria instalado dentro do convento. 

No final, a escritora cogitou acrescentar a personagem de uma mulher que tinha que assumir os negócios e os muitos desafios que enfrentava no dia a dia. Além disso, os criadores também garantiram que, apesar da natureza fictícia dos eventos de Guerreiras, os detalhes da série fossem historicamente precisos.

Segundo o diretor Alexandre Laurent, eles colaboraram com dois historiadores e também com um conselheiro militar porque não queriam que nenhum aspecto da história parecesse falso. Os conselheiros ajudaram a refinar a história, dando aos escritores uma noção melhor dos lugares onde as mulheres atuavam naquela época.

Essas informações foram fundamentais na colocação dos personagens, bem como na definição de seus papéis na guerra.

Publicidade

Os criadores tentam manter o enredo o mais preciso possível

Guerreiras: A verdade por trás da série
Imagem: Divulgação/Netflix

Publicidade

Embora os criadores da série tenham feito o possível para manter as coisas o mais precisas possível, houve momentos em que se desviaram um pouco da precisão, apenas para servir ao enredo ou devido a algum outro problema.

Ainda assim, na maioria das vezes, Guerreiras consegue capturar a essência e apresentá-la ao público na forma de uma história envolvente que também é fresca no contexto de uma narrativa que se passa durante a guerra. Acima de tudo, os escritores e o resto da equipe estavam focados em homenagear os guerreiros desconhecidos que raramente recebiam prêmios por seus serviços.

A maioria deles nunca foi mencionada por tudo o que fizeram, ainda assim, seu país não poderia ter vencido sem eles. Com tudo isso em mente, fica claro que, embora a série da Netflix seja ficcional, ele se mantém enraizado na realidade.

Publicidade

Certamente, você também vai gostar:

>Hannibal 4ª Temporada: O motivo pelo qual a série não foi salva

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, para não perder nada da sua série favorita. (Via TheCinemaHolic)