Publicidade

Fogo Ardente: A verdade por trás da série da Netflix que os fãs não sabem

Fogo Ardente é baseado em uma história real? Descubra

Publicidade

Fogo Ardente, é a nova série da Netflix, criada pelo autor José Ignacio Valenzuela. A série que, apesar de ser ter um formato diferente, lembra bastante as novelas mexicanas. Nela, acompanhamos Poncho, um jovem bombeiro que tenta descobrir quem matou seu irmão.

Tal crime, envolveu, além de seu irmão, outros bombeiros de sua unidade. No entanto, quando ele parte para a Cidade do México, começa a enfrentar perigos, enquanto encontra o amor e verdadeiros amigos. Ao mesmo tempo, Fogo Ardente mostra Ricardo Urzúa, acusado de matar várias mulheres, sendo libertado na prisão. 

Publicidade

Após pagar sua dívida, Ricardo quer encontrar sua filha e reconstruir sua vida. A série retrata o cotidiano dos bombeiros e vemos suspense, bem como, mistérios e thrillers. 

Logo, boa parte dos fãs podem se questionar se Fogo Ardente é inspirado em alguma história real. Eis o que sabemos. 

Publicidade

Fogo Ardente é uma história real?

Respondendo a pergunta, Fogo Ardente, não é uma história real. Valenzuela, um renomado escritor e roteirista chileno, juntamente com Jean Pierre e Valentina Pollarolo, se juntaram para criação da série. Porém, a série tem alguns aspectos da realidade espalhados por ela.

Valenzuela, começou a escrever a série depois de aprender o máximo que pode sobre os quartéis de bombeiros. Ele se inspirou muito na frase: “La pasión no es más que un incêndio del corazón”, traduzido para o português: “a paixão não passa de um fogo no coração”. Valenzuela afirmou em uma entrevista ao Produ:

Publicidade

“Os bombeiros não passam o dia todo apagando incêndios, no quartel andam sempre seminus e estão no chuveiro ou se exercitando. Nesta série, não são queimados apenas prédios, casas ou carros, queimam-se corpos, queimam-se peles, e para isso é preciso ter personagens que se entreguem às paixões”.

Na mesma entrevista, disse que não usou a nudez masculina para atrair exclusivamente as mulheres para sua série. Segundo Valenzuela, se isso acontecer, será uma consequência. Fogo Ardente, não somente desafia os estereótipos sobre bombeiros, masculinidade e comunidade LGBT, mas também os destrói. Dessa forma, Valenzuela explicou:

Publicidade

“É por isso que temos uma mulher que desempenha um trabalho estereotipicamente masculino, que é o de bombeiro, um personagem da comunidade LGBT que foge completamente desse estereótipo, e muita pele masculina, que se afasta do que vemos de o estereótipo masculino”.

Série mais longa da Netflix no México

Publicidade

Fogo Ardente é inspirada em uma história real?
Imagem: Divulgação/Netflix

A série Fogo Ardente, tem 39 episódios, e é a primeira série que a Netflix fez no México com um formato mais longo. Porém, como Valenzuela, criador de novelas conhece bem o preconceito e a negatividade atribuída, quase automaticamente. Na entrevista que deu a Quién, ele disse:

“Ver o respeito com que as novelas foram trabalhadas no México me fez perceber que o preconceito que muitas pessoas têm em relação a elas se deve, antes, à desinformação ou simplesmente porque não se sentaram para assisti-las. É claro que há muitas novelas muito ruins, assim como há muitos livros, filmes ou peças muito ruins. Mas há novelas que mudaram a vida de muita gente ou ficaram na história pela qualidade. Há novelas que mudaram os paradigmas televisivos da época em que foram feitas.”

Contudo, Fogo Ardente, não se baseia em uma história real. Porém, se você pensava que sim é perfeitamente compreensível. Além da nova série, Valenzuela também criou “Quem Matou Sara” para a Netflix. 

Publicidade

Então, você está maratonando a séire na Netflix?

Certamente, você também vai gostar:

Publicidade

>Código: Imperador: A verdade por trás do filme da Netflix

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, para não perder nada da série.