Final de Lucifer deixou o destino de Miguel em aberto, diz teoria

Entenda por que o final de Lucifer ficou dessa forma

A 6ª e última temporada de Lucifer chegou à Netflix já há algum tempo (setembro de 2021). Então, seus fãs já puderam pensar com calma e refletir sobre todos os acontecimentos. Dessa forma, até mesmo seus detalhes mais minuciosos já estão saturados.

publicidade

Contudo, aos poucos vêm surgindo novas ligações nunca antes feitas na internet. Desse modo, Lucifãs e usuários da Netflix que inundaram o streaming de perguntas sobre a 5ª temporada e o desfecho dado a guerra entre Miguel e o protagonista, perceberam que essa ponta ficou ainda mais solta após o final.

Nesse sentido, pondera-se a questão: qual foi o real destino do perigoso arcanjo e gêmeo, Miguel? Pois é. Portanto, para descobrir mais sobre isso e outras pontas soltas deixadas pela 6ª e última temporada de Lucifer na Netflix, siga com a Streamings Brasil!

 

A última temporada da série definiu o futuro de Miguel?

- Publicidade -

Tom Ellis como Lucifer e Miguel na Netflix
(reprodução: Netflix)

A princípio, Miguel vem à Terra para aproveitar da ausência de seu irmão, logo no início da Parte A da 5ª temporada. Em suma, seu objetivo era se passar por Lucifer e difamá-lo no seu ciclo pessoal. Assim, forçando-o a voltar do Inferno. Logo menos, ambos passariam a duelar pelo cargo vago de Deus no céu.

Em conclusão, isso se encerrou na Parte B, após 16 episódios, onde o Diabo triunfa, cortando ambas as asas de Miguel como punição. Porém, o restante de seu castigo foi ainda pior. Afinal, o 2º episódio da 6ª temporada mostra que o gêmeo derrotado é fadado a ser o “zelador” do Inferno por toda sua eternidade.

- Publicidade -

Miguel limpando o chão do inferno na sexta e última temporada de Lucifer na Netflix
(reprodução: Netflix)

Pois é, apesar de sua breve participação no final ter preenchido as lacunas deixadas pela Parte B, ainda não conseguiu ser o suficiente, o deixando em uma situação meio vaga, e até mesmo anticlimática. Ou seja, com o desfecho dos demais personagens, foi possibilitada uma teoria que “piora” mais tudo isso.

 

Miguel será paciente de Lucifer?

Tom Ellis como Lucifer e Miguel na Netflix
(reprodução: Netflix)

- Publicidade -

Não apenas estabelecendo que as almas do Inferno são capazes de sair de seu loop/ciclo de culpa e se redimir, a 6ª temporada também traz Lucifer como o terapeuta do Inferno. Desse modo, todo condenado pode sonhar em ir ao céu. Nesse sentido, um dia, os irmãos estarão destinados a se sentarem juntos lá.

Uma vez em que Miguel – hora ou outra – tenha de se “consultar” com o “Dr.” da área, abrem-se muitas vertentes de aonde as sessões darão. Por exemplo:

  • Miguel irá se “curar” e voltar ao céu?
  • Ao voltar, viverá como um anjo redimido?
  • E no caso dele regredir e decidir se rebelar?
  • Ou ele ficará preso no seu loop para sempre?
Tom Ellis como Lucifer terapeuta do Inferno na sexta e última temporada de Lucifer na Netflix
(reprodução: Netflix)

Por último, caso essa teoria esteja livre de erros (já que os roteiristas na Netflix podem desmentir tudo bem rápido), o reencontro dos gêmeos é inevitável. Entretanto, o que nos resta imaginar é se haverá um final feliz entre os dois. Ou será que Miguel e Lucifer estão fadados a serem rivais por toda a eternidade?

 

Outras insatisfações deixadas por Lucifer

Brianna Hildebrand como Rory e Tom Ellis como Lucifer na sexta e última temporada de Lucifer na Netflix
(reprodução: Netflix)

Ademais, apesar de ter agradado o público no geral, ao fechar satisfatoriamente e dignamente variados arcos e subtramas, houve ainda um ou outro ponto a incomodar Lucifãs. Por exemplo, a ausência total de Lucifer depois do nascimento de sua filha, Rory. Afinal, seu “sumiço” se deu para manter o equilíbrio da linha temporal dos “Decker Morningstar”. Não é?

Assim sendo, o único requisito para tudo ocorrer da forma que deveria – sem causar nenhum paradoxo – seria que Rory crescesse com a ausência de seu pai. Portanto, qual seria o sentido dele ter que sumir tão rápido e por completo da vida de Chloe? Decerto não seria problema ficar aqui com uma bebê Rory.

Ainda, há também um outro “erro” que causou ainda mais confusão dentro do fandom já que, Trixie, não teve o reconhecimento merecido em seu desfecho.

Em resumo, a atriz, Scarlett Estevez, esteve ocupada com trabalhos paralelos no Disney Channel. Então, sua personagem não foi tão proeminente no final de Lucifer. Mesmo assim, fãs questinam se custava a Netflix escalar uma atriz mais velha para estar com Rory durante os últimos dias de sua mãe, Chloe, no futuro. De fato, apenas isso já teria sido suficiente.

Scarlett Estevez como Trixie em Lucifer na Netflix
(reprodução: Netflix)

 

Lucifer vai ter continuação?

Tom Ellis na sétima temporada de Lucifer na Netflix
(reprodução: Netflix)

De fato, a 6ª temporada de Lucifer foi vendida como e tem mesmo cara de fim de história. Contudo, será possível que o seriado volte em um futuro não tão distante (com mais uma temporada ou até mesmo de outra forma)? Descubra tais possibilidades neste outro post da Streamings Brasil, onde falamos de uma 7ª temporada, spin-offs, participações e de sua futura sucessora espiritual na Netflix: The Sandman.

Certamente, também podem te interessar:

> You (Você), 4 Temporada Na Netflix: Data De Estreia, Enredo E Mais
> Sweet Tooth 2 Temporada: Data De Estreia, Spoilers E Mais
> The Witcher 3 ª Temporada Na Netflix: Data De Estreia, Spoilers E Mais

Ei, você, quer saber futuras novidades do mundo de Lucifer (como possíveis spin-offs)? Então, não deixe nos acompanhar aqui, e também pelo YouTube!

Comentários estão fechados.