Clarice: A verdade por trás da série da Amazon Prime Video

Clarice é inspirada em uma história real? Descubra

- Publicidade -

Clarice acaba de chegar na Amazon Prime Video e vem fazendo relativo sucesso com o público. A série gira em torno da persoangem de mesmo nome, com experiência incontestável na resolução de crimes. Ela trabalha no FBI e é transferida para dentro de um programa chamado ViCap. 

- Publicidade -

Por sua vez, esse programa foca na resolução de crimes violentos. Assim, é uma estratégia usada pelo FBI para tentar resolver três assassinatos que supostamente foram cometidos por um serial killer. Clarice é uma série que serve como uma sequência para o filme “o silêncio dos Inocentes”. A trama original, se passa cerca de um ano após os eventos no filme.

A personagem principal é totalmente focada em seu eu e dedicada externamente, mas seu locus interno é fortemente pertubado. Dessa forma, é normal que alucinações ocasionais e estresse pós-traumas, desencadeiem uma série de problemas. 

Afinal, a personagem possui várias experiências traumáticas no passado. Mas, à medida que o crime e as doenças mentais ocupam o centro da série, surge uma questão de sua origem. Com isso, os fãs questionam se Clarice é inspirada em uma história real. Pois bem, aqui está o que sabemos. 

- Publicidade -

A história por trás de Clarice

Indo direto ao ponto, a resposta é não. Clarice não é baseado em uma história real. Os temas recorrentes da série, como crime, psicologia criminal e transtorno de estresse pós-traumático, estão todos fortemente alinhados com a realidade. Ou pelo menos, estão relacionados às pessoas em um nível mais amplo. 

- Publicidade -

Publicidade

No entanto, o material de origem da série vem de um livro chamado “O silêncio dos Inocentes”, escrito por Thomas Harris. O escritor tem várias influências do exame forense. Com isso, consegue tecer brilhantemente um mundo inclusivo de resolução de crimes que apresenta uma variedade de temas. Sua linha segue da psicologia forense à autópsia. 

A primeira adaptação do livro é um filme de mesmo nome estrelado por Jodie Foster e Anthony Hopkins. Os atores atuavam como Clarice Starling e Hannibal Lecter respectivamente. A série se passa em 1993 e segue Clarice após sua experiência traumatizante com Buffalo Bill. Por sua vez, esse é um assassino que esfola impiedosamente suas vítimas. 

Ela retorna ao campo em busca de resolver crimes relacionados a assassinos em série e predadores sexuais. Ao mesmo tempo, se adapta à política dinâmica que caracteriza Washington, DC.

- Publicidade -

As influências da série

Grande parte de seus impulsos derivam de experiências desanimadoras da infância. Foram através delas, que a jovem se transformou em uma mulher forte e capaz de sobreviver em um mundo patriarcal. Assim, todos os três meios – o livro, o filme e a série, focam no feminismo.

Além de sua mensagem fortalecedora, o cenário de Whashington, DC, em Clarice, é fortemente destacado em outros dramas criminais. Um dos principais é Criminal Minds. A série também incorpora alguns eventos do mundo real que ocorreram na época em que se passa. Entre eles, os cercos em Ruby Ridge e Waco, bem como, o primeiro atentado ao World Trade Center.

- Publicidade -

Rebecca Breeds, protagonista da série, falou sobre sua personagem. Assim como a personagem, Breeds também é da Virgínia ocidental e tem um sotaque dos Apalaches que é um aspecto importante. Ela disse que sua familiaridade ligaria os dois mundos. Ou seja, o livro e o filme. 

Além disso, Breeds afirmou que seu sotaque ajudou a incorporar Clarice. Thomas originalmente criou a personagem a partir de uma experiência da vida real. Na época em que ele pesquisava para seu romance, ele conheceu a agente do FBI Patricia Kirby. 

Assim como a personagem, ela entrevistou serial Killers para a unidade de ciências comportamentais do FBI. Estas entrevistas, que foram úteis para criar perfis individuais dos condenados.

- Publicidade -

A personagem que originou Clarice

Clarice é inspirado em uma história real
Imagem: DIvulgação/CBS

Thomas e Kirby se encontraram algumas vezes e ele, curiosamente, a encheu de perguntas. Mas, ao contrário de sua personagem, Kirby é da cidade de Baltimore. No que diz respeito à série, ficou claro que, diferente do que acontece no romance, a produção não é uma sobre uma caçada desenfreada a um serial killer. 

Alex Kurtzman, produtor executivo da série, afirmou que, em vez disso, lida com uma entidade e uma representação ainda maior. De acordo com Kurtzman, Clarice está relacionada a algo que todos encontram indefinidamente. Existe um conceito maior que não pode ser contido em sua materialização como serial killer.

Por fim, ele acrescentou que, a série é uma versão mais expandida, matizada, complicada e tópica de um serial killer. Assim, embora esteja estabelecido que o programa não é baseado em uma história real, fica claro que Kurtzman quer se relacionar com um público maior e abordar um espectro mais amplo de questões vivenciadas pelas pessoas.

Então, você já maratonou a série?

Certamente, você também vai gostar:

>Game Of Thrones: Revelado a origem do vilão Rei da Noite

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, para não perder nada da série. Via The Cinemaholic.