Publicidade

Avatar: Netflix tem grande problema para resolver com série

Como a série resolverá o problema com o nome da série

Publicidade

O sucesso e o timing da franquia Avatar de James Cameron significa que o próximo filme O Último Mestre do Ar agora tem um problema de título. Apesar da imensa popularidade do filme, não houve muitas tentativas de traduzir O Último Mestre do Ar para a tela grande corretamente.

A adaptação live-action de M. Night Shyamalan de 2010 até lutou para capturar a essência de Avatar, mas seu elenco fraco, efeitos 3D ruins e abordagem apressada da história geraram polêmicas. Felizmente a Netflix deu ao filme outra chance de brilhar em live-action, mas um problema da tentativa anterior ainda permanece: o título.

Publicidade

O nome do filme se alinha com ambas as histórias e seus protagonistas com precisão. Em O Último Mestre do Ar, Aang é a personificação de todos os quatro elementos, e ele é a reencarnação de todos os dobradores anteriores que compartilham esse dom.

Em Avatar de James Cameron, o protagonista Jake Sully entra na sociedade Na’vi transferindo sua consciência para um corpo diferente. Mas apesar do título compartilhando, ambas as histórias não podem ser mais diferentes uma da outra. O Último Mestre do Ar ocorre em uma terra cheia de dobradores de elementos humanos. Já o filme de Cameron é fotorrealista e ocorre no mundo alienígena de Pandora.

Publicidade

Porque Avatar: O Último Mestre do Ar mudou de nome?

Conceberam o Avatar de James Cameron em meados da década de 1990, alguns anos antes do filme da Nickelodeon chegar a Tv, em 2005. No entanto, Cameron manteve o projeto guardado até que avançassem a tecnologia VFX o suficiente para atender a sua visão.

Nesse meio tempo, o diretor de Titanic registrou os direitos autorais do nome, o que fez a equipe do filme O Último Mestre do Ar adicionasse um subtítulo. O lançamento do filme em 2009 não ofuscou completamente o já bem-sucedido filme de animação da Nickelodeon, mas criou alguma confusão sempre que a palavra era falada.

Publicidade

Vindo apenas alguns meses depois do filme de James Cameron, O Último Mestre do Ar de 2010 de Shyamalan retirou o primeiro nome do seu título. Essa mudança não ajudou em nada o filme e apenas criou o precedente de uma história de live-action mal recebida com esse título.

A série live-action de Avatar, da Netflix tinha apenas três opções: manter o mesmo nome de seu controverso antecessor e arriscar publicidade negativa por associação. Eles também poderiam criar um nome totalmente novo e arriscar perder a fama do filme ou usar o nome original da série e arriscar uma confusão constante com a franquia de James Cameron. A Netflix acabou escolhendo a última opção.

Publicidade

O filme ainda é um problema para O Último Mestre do Ar

O nome Avatar: O Último Mestre do Ar é fiel as intenções originais dos criadores e respeita o agora famoso subtítulo que o distanciou do filme de Cameron. A essa altura, esse subtítulo é suficiente para ajudar o público a associar a seria de dobradores de elementos dos alienígenas azuis.

Publicidade

Avatar: Netflix tem grande problema para resolver com série
Imagem: Divulgação/Netflix

Mas mesmo assim, o filme O Caminho da Água revitalizou a franquia de grande sucesso, ligando ainda mais o nome do filme com a criação de Cameron. Isso bem a tempo de criar confusão com O Último Mestre do Ar da Netflix. E talvez para piorar a situação, O Último Mestre do Ar será lançado entre o filme O Caminho da Água e Avatar 3, que pode parecer um spin-off do filme para quem não conhece o desenho.

E não para por aí, O Caminho da Água desenvolve o tema dos elementos naturais. Contudo, o filme de James Cameron se concentra na Terra, sua primeira sequência na água. O terceiro filme da franquia de James Cameron está definido para usar o fogo como tema.

Isso quer dizer que o quarto filme abordaria o ar, completando os quatro elementos. O filme O Último Mestre do Ar não teve sorte com o tempo e a marca. Como resultado, a próxima adaptação da Netflix terá que ser muito diferente em outras áreas para superar esses obstáculos.

Publicidade

Mas nem tudo está perdido, mesmo com as dificuldades, caso seja bem trabalhado, Avatar: O Último Mestre do Ar pode se sair bem na tela pequena.

Certamente, você também vai gostar:

Publicidade

> Bridgerton: Romance de Penelope e Colin pode dar errado

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil, para não perder nada do seu filme favorito. (Via ScreenRant)