Publicidade

1917: A verdadeira história por trás do filme disponível na Netflix

Conheça a história por trás de 1917, que acaba de chegar na Netflix

Publicidade

1917 acaba de estrear no catálogo da Netflix. Apesar de ter sido lançado em 2019, somente agora a Netflix adicionou o filme ao catálogo. Rapidamente, o longa alcançou o top 10 do serviço, se tornando uma das produções mais assistidas no momento.

Considerado um dos melhores filmes do ano em que foi lançado, 1917 é um filme que foge dos padrões. Apesar de seu enredo bastante simples, o longa emprega uma técnica narrativa complexa. Suas cenas foram gravadas em plano contínuo, apesar de contar com edição conclusiva. Ou seja, as cenas não tiveram cortes.

Publicidade

Isso criou um efeito impressionante na narrativa. Grande parte de seus espectadores afirmaram que ficaram sem fôlego ao assistí-lo. Ao longo do filme acompanhamos dois soldadso ingleses, Schofield e Blake. Os jovens partem em uma jornada implacavelmente perigosa como mensageiro.

No entanto, se eles não chegarem a tempo, um massacre de toda a tropa, de 1600 soldados acontecerá. Contudo, o que eles não imaginam é que estão partindo para uma armadilha inimiga. Como se passa durante a primeira guerra mundial, muitos dos fãs questionam se 1917 é baseada em uma história real. Veja o que sabemos.

Publicidade

1917 é baseado em uma história real?

Respondendo de forma rápida, sim. Contudo, ficciona grande parte de seus acontecimentos. A ideia principal de 1917 surgiu quando Sam Mendes ouviu de seu avô, Alfred Mendes, alguns relatos da guerra. Por sua vez, Alfred lutou na Primeira Guerra mundial.

Ao ser pressionado por seus netos, o avô contou-lhes histórias de seu tempo. Mas, ao invés de serem narrativas de heróismo, grande partes de suas histórias vinham de sorte e azar na guerra. O único fragmento que Sam se lembra, é de seu avô enviando uma mensagem de para um grupo de soldados, através da Terra de Ninguém.

Publicidade

No entanto, o filme não se baseia na jornada de Alfred Mendes como mensageiro. Aliás, nenhum dos personagens foi baseado nele. O longa tenta abordar o espírito da jornada, que seu avô passou. Além disso, o que todos aqueles homens da guerra experimentaram. Seus sacrifícios, abnegação e acima de tudo, sua crença em algo maior que eles.

Foi assim que Sam Mendes transformou 1917 em seu projeto de paixão. Em uma entrevista, via The Cinemaholic, Mendes afirmou:

Publicidade

“O filme não é sobre meu avô, mas é por causa do meu avô que ele é feito.”

Alfred e a Batalha de Poelcappelle

Publicidade

Conforme lembrada por Sam e Alfred Mendes, a história do mensageniro é na verdade, um relato da batalha de Poelcappelle. Aliás, tal feito é relembrado na autobiografia de Alfred. A biografia relembra:

“Apesar dos franco-atiradores, das metralhadoras e das granadas, cheguei… sem um arranhão, mas com uma série de experiências de arrepiar os cabelos que manteriam meus bisnetos encantados por noites a fio.”

A Batalha de Poelcappelle foi um conflito menor do que a batalha de Passchendaele. Nessa, Alfredo enfrentou os alemães. Apesar de ser um conflito menor, o exército de Alfredo sofreu grandes baixas. Assim como vemos, 1917 se passa em uma época em que as forças estavam envolvidas em uma brutal guerra de trincheiras.

Este foi o momento em que a Alemanha parecia ter recuado. Mas, na verdade, foi uma decisão estratégica mudar para uma posição melhor para o contra-ataque. Isso levou a uma grande confusão e incerteza, pois os britânicos acreditavam que os alemães haviam fugido e se prepararam para avançar.

Dessa maneira, o filme se concentra nesse momento de confusão perturbadora e incerteza aterrorizante. Dessa forma, constrói uma narrativa em torno de dois soldados que estão em uma posição semelhante à que seu avô experimentou.

1917 foi filmado em tempo real

1917 tem história real por trás do filme na Netflix

Um dos grandes atributos de 1917 é a forma que foi gravado. O filme faz um uso de um plano geral contínuo para fornecer uma experiência angustiante da guerra em tempo real. Ao longo de suas duas horas, a câmera segue os dois soldados em cada movimento.

Publicidade

O tempo é o verdadeiro inimigo do filme. Assim, a estética do plano contínuo faz com que os espectadores sigam os passos desses dois soldados. Isso permite que, nenhum momento de alívio ou liberação do ambiente seja perdido. Além disso, conforme o tempo passa, tudo se torna desorientador e enervante. 

Como mencionado de anteriormente, 1917 é sobre o espírito de dois personagens. Apesar de não focar em Alfred Mendes, a ansidedade e incerteza que ele experimentou serve como base. O avô do diretor, enfrentou uma missão perigosa e com risco de vida.

Publicidade

No entanto, o brilhantismo está no fato de que a missão é um simples ato de caminhar de uma ponta a outra. Afinal, se trata de uma “terra de ninguém”. E a maneira complexa de contar a história do filme, seus planos longos contínuos, que dão à história um efeito tão assustadoramente imersivo e surpreendente.

Então, você já assisitiu 1917 na Netflix?

Certamente, você também vai gostar:

Publicidade

Reacher revela grande desafio para a 2ª Temporada

Aliás, não deixe de acompanhar o Streamings Brasil. Assim, você não perde nada.